Xaile

8 03 2010

Sei de uma senhora que tem um modesto comércio e que ocupa as horas sem fregueses fazendo arranjos de costura para a vizinhança. Sei de outra senhora que teve o gesto simpático de lhe oferecer um xaile que tinha lá em casa sem serventia. Sei que a comerciante só aceitou a oferta depois de o marido autorizar.

Não, não é uma história de fantasia.
Sim, é uma história da Lisboa do início do século XXI.
Apesar de a menoridade jurídica das mulheres portuguesas ter acabado definitivamente com o 25 de Abril, no mundo real a situação é bem diferente.

E quantas, quantas outras histórias muito mais graves continuam a acontecer? É por isso que continua a fazer sentido um dia de reflexão sobre a situação da mulher no mundo.


Ações

Information

4 responses

8 03 2010
isabel

Quantas raparigas de vinte anos não mudam de penteado para não aborrecer os namorados, quantas levam pancada dos namorados e as mães continuam a incentivar para aguentarem na espectativa que eles mudem depois de casados…Porquê que não se aprende com as gerações mais velhas, reflecte-se e luta-se pela mudança??? Se é preciso um dia para isso, venha essa data e muito mais!!!

8 03 2010
isabel

E esta chuva que não pára e que impede encontros de Mulheres no CCB?

10 03 2010
falc0

As raparigas desta nova geração que são minimamente inteligentes já não são assim. Simplesmente ainda se encontram por aí muitas meninas que gostam de ter o seu machão e serem tratadas a baixo de cão.
Eu vejo isso no caso do meu irmão e da minha cunhada. Ela professora, ele tradutor.
As tarefas diárias já são todas divididas, sejam elas limpeza da casa ou ir com o carro à oficina. Tanto o meu irmão como a minha cunhada tratam da filha e fazem as tarefas que têm que fazer que envolvem a menina. A maioria dos casais decentes desta nova geração já funcionam com o sistema de igualdade de sexo na perfeição. Mas também é verdade que ainda anda por aí muita menina que não tem cabeça nenhuma, leva tareia do namorado e no entanto continua com ele, mas a vida é mesmo assim. Essas raparigas estão nessa situação porque assim o querem!

Em termos de emprego, o filme já é diferente mas pronto… esperemos que estas coisas no futuro mudem. Existe muito assédio sexual, maioritariamente em mulheres.
A mentalidade ainda tem muito que mudar para haver igualdade de sexos!

13 03 2010
Lalage

Pois é, pois é, já lá dizia o F. Braudel, as mentalidades são da longa, muito looongggaaaa duração…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: