Fascinante Albrecht Dürer

19 03 2017

Esta manhã,  no MNAA,  fizeram-me ver para o retrato de S. Jerónimo, de A. Dürer. E como vi o que vi, nunca mais verei as obras deste artista de outra maneira. Depois reli uma  crónica que Anabela Mota Ribeiro escreveu sobre este pintor. Mais curiosa fiquei, e o fascínio cresceu.

Autorretrato de 1498, Museu do Prado:
Autorretrato_Albrecht_Dürer,_Prado

 

A Lebre de 1582.

Começou com a barba deste velho senhor, chamemos-lhe s. Jerónimo:
download





Mmmmmmmúsica! ♫ ♪ ♥ ♪ ♫

9 04 2011

Hoje é dia de dar vida aos sons dos Anos 20, na Antena 1. E eu não não vou perder 🙂

A imagem é do Luz Fosca.





fofinho

4 02 2010

Para cativar os  meus alunos preciso de recorrer a estratagemas que seriam considerados insultuosamente infantis para os meus primeiros alunos. Um bom exemplo foi a aula de hoje. Para iniciar o estudo da religião da Grécia Clássica, usei um PPT que no ano passado foi apreciado, mas que este ano foi um sucesso. Uma aluna gostou tanto dos bonecos (não sei o que achou da história e ainda não sei o que aprendeu…) que me pediu “A Se’tora podia imprimir-me o Hermes para pôr no meu caderno. Ele é tão fofinho!” E o PPT lá seguiu para o e-mail dos meninos todos.

Se quiser ver o PPT original, por favor clique aqui.





Prova de recuperação

14 11 2009

Um aluno falta às aulas. Está doente, a namorar, a fumar, a trabalhar, what ever. O professor tem de lhe apresentar uma prova que lhe permita recuperar não sei o quê. O aluno faz o favor de comparecer e de realizar a prova (uau ❗ ). O professor corrige a prova, avalia e classifica. Depois entrega-a ao director de turma que a arquiva no processo do aluno e preenche um formulário que o DT… claro, arquiva no processo do aluno.

E eu pergunto: qual é a utilidade pedagógica disto tudo?

Bom, para que nem tudo se perca, partilho o modelo de relatório/registo de prova de recuperação que a minha DT me arranjou. Basta carregar aqui ou na imagem. Quem sabe? Pode ser útil para os professores que visitam o Cantinho 😉





Poesia pura

24 10 2009

O mais estranho é que eu nunca vi este filme do princípio ao fim, O Tigre e a Neve, 2005. Tenho de comprá-lo. Será um óptimo ponto de partida para o debate sobre “Guerra / Paz” que estou a planear. Inicialmente tinha pensado no teledisco dos Pink Floyd, Goodbye Blue Sky, para lançar o debate… No stress, tenho tempo para desenhar a aula com toda a calma.

Para quem não se recorda do filme, aqui fica o início. Destaco a participação de Tom Waits e de alguns poetas. Poesia pura 🙂





Direito à Educação

18 09 2009

Quando dou o exemplo do direito à  educação nas aulas sobre a Constituição,  normalmente os alunos questionam espantados se a educação não será antes um dever. A seguir gera-se um debate. Alguns até podem ficar a pensar no caso, mas a maioria não muda de opinião. Estão na escola porque os obrigam, não porque escolheram. Assim que podem, saem. E aí é que começa a verdadeira mudança conceptual: confrontados com a vida fora da escola começam a dar-lhe valor.

A ilustração é de Christina Ung, e podem ver aqui o contexto em que foi usada.

Com esta ilustração descobri a Teaching Tolerance Magazine. Senhores professores que visitam aqui o Cantinho, essa revista disponibiliza um manancial de actividades para usar nas aulas sobre tolerância. Muito bom (ou excelente, se preferirem).





Um pouco de memória

7 08 2009

Por causa de uma “branca” que li no Womenage a trois, descobri uma coisa muito interessante e, para mim, muito útil: a lista detalhada de todos os ministros da educação em Portugal desde 1962. Destaco a informação que é dada sobre as medidas legislativas de cada um deles. É que às vezes noto uma grande falta de memória nas pessoas com quem falo sobre estes assuntos. Assim já sei para onde os devo encaminhar 😉

NOTA: não quero deixar de fazer aqui um destaque para o meu odiozinho de estimação, que se chama Maria do Carmo Seabra e que foi a ministra que mais me stressou!