Gatos

28 05 2013

Na aula de ontem à noite o tema foi arte na segunda metade do século XX. Lá estava eu a despertar reações cada vez mais negativas a cada obra que apresentava: “mas isso é arte?”, “mas isso é mesmo arte!?!”

Uma canseira.

Até que um dos formandos me pergunta se eu gosto assim tanto de gatos. Surpreendida não percebo onde é que ele foi buscar a ideia. Género, fui apanhada pois ando mesmo fascinada por gatos, não é? Mas como é que ele sabia?! “A professora só mostra quadros com gatos!”

O inconsciente de uma pessoa é uma coisa tramada.

Jean Dubuffet, Chat Furieux – Angry Cat | lithografia, 1953 | MoMA. 

 

Anúncios




Pintarolas

26 05 2013

Pintarolas

Estava a chamar nomes à Micas: Pintas. Miquinhas. Pintinhas. Miriquinha. Piriquita. Pintadinha.
E ela na sua vida.
Até que eu disse Pintarolas. Aí, lançou-me um olhar fulminante e um “miu” sibilante. A sério que parecia dizer, “tudo menos isso!”

Ou então esta só a mandar-me calar. Também é possível.





Kafka Rejection (Umberto Eco)

7 04 2013

“I’d say buy it. If not, not”

Biblioklept

kafka

View original post





8 de março

9 03 2013

Dia da Mulher ainda é sobre isto. É bom não esquecer.

Para ver a história completa, carregue em qualquer uma das imagem ou aqui.





Chatice

21 11 2012

Faz-me confusão, a sério que faz. Como é possível estar horas seguidas, dias inteiros, a vida toda, enfim, embrenhado em jogos. E depois achar que conviver com os colegas, aprender coisas novas por exemplo nas aulas é tudo  uma chatice, “tal seca”, diz-se agora. Se a alternativa às aulas fosse passear, ir ver o mar, visitar uma exposição, ler um livro…. compreenderia.





bullying felino

14 10 2012

Mais um gatinho inho inho que caiu no quintal. Ele anda sempre atrás da Micas e foge da Paloma. E no entanto, é da Micas que deveria guardar distância porque ela é perigosa a valer.
Uma cena desta manhã.
Oiço uns barulhos na casa de banho e vou ver o que se passa. O niquinho estava dentro da liteira e a Micas em cima. De cada vez que ele tentava sair, ela dava uma sapatada na porta para o impedir. Ralhei com ela. Lançou-me um miu como que a avisar-me que era melhor não me meter nos assuntos dela, ou qualquer coisa assim. Só depois de lhe ralhar é que se foi embora. E a resmungar. Que má!





Curiosidade Marciana

22 08 2012

Finalmente a Curiosity chegou a Marte. Não é maravilhoso? Um sonho de intemporal que se realiza. Tantas perguntas que poderão ser respondidas.  E tantas perguntas novas que serão colocadas. Como por exemplo, o que vai acontecer à Curiosidade quando a sua missão acabar? Arsene Desbois em Le Néandertalien Illustré, avança com uma resposta creio que baseada no que se passa nas explorações à superfície da Terra. Pode ser que o futuro não lhe dê  razão.